Teodora, a suculenta ou como me apeguei a uma planta


Quando eu era mais nova e dizia para as pessoas que minha flor preferida não era flor, mas suculenta, na maioria das vezes me olhavam de volta como se eu tivesse acabado de dizer alguma coisa muito esquisita. Então simplesmente parei de responder a verdade e só escolhia alguma flor qualquer.

Vocês podem entender a minha felicidade quando (atrasada, como sempre) notei que atualmente usar suculentas na decoração virou algo com Selo Pinterest de Decoração Descolada. Eu finalmente estava livre para poder admitir que sim, flores são lindas, coloridas e fotogênicas, mas não são meu tipo preferido de planta. Já tinha cuidado de uma na época do """bullying""" por preferir suculentas (era um cacto, mas não lembro exatamente de que tipo), então decidi ir atrás de uma novamente. Meu quarto andava mesmo precisando de algum tipo de vida que não fosse esse meu ser sonolento ou meus gatos, sem contar que, do jardim/quintal de casa, as suculentas que minha vó tem são uma das poucas plantas que meus gatos não tentaram comer (ainda), então eu sabia que ela estaria segura (na verdade esse era mais wishful thinking, já que qualquer coisa é possível com gatos). Só que dessa primeira vez que tive a plantinha, não tinha sido exatamente cuidadosa com ela no sentido de que não tinha ido atrás de nenhuma informação sobre. Só comprei e regava de vez em quando. Até que ela durou, apesar disso, mas dessa vez quis fazer diferente.


Passei na floricultura perto de casa e fui direto na moça que cuidava do lugar, que me mostrou onde ficavam as suculentas. Escolhi uma (planta-pérola) e a mulher foi me explicando como cuidar:

EM RELAÇÃO AO SOL: deixar sempre onde pelo menos tenha luminosidade, colocar no sol sempre que puder mas tomar cuidado se ele estiver forte demais.
QUANDO REGAR: ela me recomendou aguar uma vez por semana, e usar um borrifador, que assim daria para controlar melhor a quantidade de água (não correria o risco de aguar demais e seria mais fácil para ir borrifando mais água caso precisasse de mais de uma vez por semana).
COMO MUDAR DE VASINHO: a minha suculenta estava num daqueles vasinhos pretos genéricos porém práticos, mas comprei um de cerâmica (acho que é cerâmica) mais bonitinho e a florista me ensinou como passar de um para outro sem machucar a planta.

Aí começou a minha esquisitice.

Quase morri de tensão na hora de trocar de vasinho. Fiquei o processo todo com medo de machucar a planta e ela morrer, de quebrar o vaso e ela morrer, de replantar errado e ela morrer. Eu não ia saber lidar com ser a responsável pela morte da suculenta por pura incapacidade de colocar terra num vasinho e botar a planta dentro. Por sorte, deu tudo certo e a suculenta tinha morada nova.

Uma foto publicada por mareska (@mareskawho) em

Então decidi que ela precisava de um nome. Chamei de Teodora.

E todos os dias eu ficava de olho na Teodora, para ter certeza de que estava tudo certo. Até que cismei que ela parecia meio torta dentro do vasinho, como se estivesse meio "solta" ou mal plantada. Cismei que tinha alguma coisa de errado com ela. O seguinte diálogo entre meu irmão e eu aconteceu, minutos antes de decidir replantar a Teodora.

- Acho que vou replantar a Teodora.
- Por que?
- Não sei, ela não parece feliz.

Não contente em dar um nome à suculenta e todos os dias zelar pelo seu bem-estar, ainda dei a ela senciência. E cuidar da Teodora virou parte intrínseca à minha rotina: acordar de manhã, colocar Teodora no sol, tirar Teodora do sol quando está muito forte e deixar na mesa do quintal para aproveitar a luminosidade, observar as folhas e a terra da Teodora para ver se está tudo bem, levar Teodora de volta para o quarto à noite, borrifar água na Teodora toda quarta-feira e ficar de olho ao longo da semana para ver se não precisa de mais. Dia 22 eu vou para São Paulo trabalhar na Bienal e só volto dia 4, e logo preciso passar para minha mãe as instruções de como cuidar da minha suculenta, mas já sei que vou ficar meio preocupada mesmo assim.

Mas que a Teodora parece mais feliz depois de ter sido replantada, parece.

Uma foto publicada por mareska (@mareskawho) em




8 comentários :

  1. que linda essa Teodora!!!!! <3 fazia tempo que eu queria uma suculenta, mas não comprava por preguiça e por achar que os gatos iriam matá-la antes que eu... até que essa sexta fui no mercado e dei uma passada despretensiosa na parte das plantinhas, e ela estava lá, a Matilda <3 comprei sem saber como cuidar (e no mercado eles deixam tudo bem de qualquer jeito, deu muita dó), cheguei e fui pesquisar umas coisas na internet, peguei umas dicas com minha amiga que tem várias suculentas, e ela tá aqui, na mesinha do computador. tô abrindo a janela todo dia de manhã pra entrar luz, mas tô com medo que não seja suficiente :/ aí hoje coloquei ela em cima da cama onde estava batendo sol mesmo... espero que ela não morra. quero comprar um vasinho bonitinho pra colocar, mas tb tô com medo de cagar tudo na hora de mudar... enfim, vamos ver... HAHAHAHA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. MATILDA *-* meu primeiro cacto também comprei no supermercado, e eles deixam mesmo tudo meio de qualquer jeito. VOU RESGATAR TODOS QQQ

      Pra mudar de vasinho eu achei aqui alguns tutoriais no youtube! Tem uns cheios de frescura, mas o básico mesmo é ter pedrinhas meio grandinhas pra "forrar" no fundo (ou pelo menos uma que seja grande/plana o bastante pra tampar o furinho no fundo) aí joga a terra, coloca a suculenta e vai colocando mais terra em volta e pronto! Se eu não caguei o processo, ninguém caga, vai com fé xD

      Excluir
  2. Selo Pinterest de Decoração Descolada ---> VOU ADOTAR HAUHUAHAUHA
    E miga, toca aqui, porque eu tive uma relação muito parecida com Joseph, o cacto, durante nossos três anos de relação. Sou péssima com plantas, mas sou fã de cactos, o meu último (o Olaf) morreu de velho (ou com a mudança de casa, não sei) e desde então estou pra comprar outro, mas A TENSÃO DE TROCAR DE VASO É DEMAIS PRA MIM!!! Aí fico adiando.

    Um beijão pra Teodora, ela me parece ser muito boa gente!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu vejo as decorações branquinhas no pinterest e só consigo imaginar aquilo tudo sujo e cheio de terra porque meus gatos rolam no jardim, ou aquelas minimalistas e fico imaginando minhas tralhas jogadas por todos os cantos, ou aquelas cheias de decorações pequenas e bonitas e fico pensando no trabalho que deve dar limpar aquilo tudo. Pinterest é pra mim não xD

      Eu nem quero pensar em quando a Teodora murchar porque NÃO VOU LIDAR BEM. Essa semana vou atrás de outra suculenta e já tô na sofrência de pensar na mudança de vasinho. Mas VAMOS COM FÉ, que se eu consegui, qualquer um consegue xD

      Excluir
  3. Gente, mas essa Teodora é muito linda!!! Eu nunca tive uma suculenta dessas, mas todas as outras que já tive (não sei qual é o tipo dela) morreram, que tragédia :( :(
    Mas tenho uns cactos firmes e fortes aqui!! Um deles já tem mais de um ano (vitóriaaaa) e os outros parecem que vão seguir o caminho dele e vão até se mudar comigo quando tiver uma casinha <333
    Beijos nas duas :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Teodora é maravilhosa <3

      FAZ UM BOLO PRA COMEMORAR O ANO DOS CACTOS TODOS *-* CACTOPARTY! Tenta descobrir qual o tipo mais "resistente" de suculenta, às vezes ajuda em fazer ela durar mais tempo!

      Excluir
  4. Eu tenho dois cactus há mais ou menos uns quatro anos, desde que me mudei (mas eles ainda não tem nome, como nunca pensei nisso?). Adoro! A Teodora está linda em seu vaso :-)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Teodora agradece o elogio <3 ainda dá tempo de dar nome pros seus xD

      Excluir