O ANCIÃO QUE SAIU PELA JANELA E DESAPARECEU

›› autor: Jonas Jonasson
›› editora: Record
›› ISBN: 9788501091970
›› título original: Hungraarigen som klev ut genom fonstret och forsvann
›› onde comprar: cultura | saraiva | submarino | amazon
compras feitas pelos links indicados geram uma pequena comissão ao blog
sinopse: Allan Karlsson, prestes a completar cem anos decide fugir do asilo em que mora. Sua fuga desencadeia uma série de eventos bizarros que muda a vida de todo mundo a sua volta, enquanto em flashbacks vemos o quanto esse personagem, de um jeito ou de outro, esteve presente em vários dos maiores acontecimentos da história do mundo.

Eu gosto muito de livros com títulos enormes e/ou estranhos e muitas das minhas leituras já foram escolhidas por causa disso. Quase nunca me arrependi, e olha que muitas vezes eu nem sequer leio direito a sinopse. O ancião que saiu pela janela faz parte dessa lista de livros que peguei pelo título sem ter muita noção do que ia encontrar e adorei o resultado.

Nosso protagonista é Allan Karlsson, prestes a completar cem anos. Ele devia estar se preparando para sua festa de comemoração no asilo em que mora, mas Allan está meio… de saco cheio. Então coloca seus chinelos e sai pela janela com destino à rodoviária. Seu plano é entrar no primeiro ônibus que estiver saindo para qualquer lugar que seja e ir embora. Entra aí um cara muito mal educado que larga uma maleta com Allan enquanto vai ao banheiro. Allan não gosta de pessoas rudes, então pega a maleta, entra no ônibus e vai embora. Esse é o começo. Coloque aí no meio uma gangue meio incompetente, um ou outro assassinato acidental, vários personagens que simplesmente seguem o fluxo das situações, uma elefanta e basicamente cem anos de história em que vários acontecimentos-chave tiveram o dedo de Allan no meio, ainda que sem querer. Como, por exemplo, a bomba atômica.

A história é basicamente essa. Uma série de acontecimentos improváveis, todos tendo como cola o velhinho centenário. Não tem um único personagem nesse livro que eu não tenha gostado. Até os que aparecem só por uma ou duas páginas acabam sendo engraçados. Os capítulos são intercalados: um conta a história no presente, com Allan sendo considerado um fugitivo com uma maleta e fazendo aliados no caminho, e outro conta a história dele desde criança e, de quebra, boa parte da história do leste europeu (e algumas outras partes) – sempre com Allan tendo algum tipo de influência acidental no curso dos acontecimentos.

A ingenuidade de Allan talvez seja um dos motivos que torna tudo tão divertido: ele não tem a menor noção do quanto influenciou acontecimentos tão importantes, e na aventura que vive ao fugir do asilo também não percebe  muito bem o absurdo das coisas que vão acontecendo. Ele simplesmente "vai indo", sem problematizar muito. E tem uma sorte fora do normal.

 A narrativa é um pouco lenta e arrastada, mas considero um dos livros mais divertidos que já li.

outras resenhas

Fabíola no Textos de fada
Aline no Biblioteca de nerd
Adriano no CineZen

6 comentários :

  1. Fiquei com uma vontade imensa de ler esse livro! Obrigada *-*

    ✦ ✧ http://bruna-morgan.blogspot.com ✧ ✦

    ResponderExcluir
  2. Eu vi o filme na minha maratona do Oscar esse ano e adorei, tão engraçado!
    E já que você gosta de títulos longos e estranhos, recomendo que leia A sociedade literária e a torta de casca de batata.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sabia que ia ter filme, mas não se já tinha sido filmado!
      AMEI ESSE TÍTULO *-* botei no skoob!

      Excluir
  3. Gente, quero ser esse velhinho quando crescer, haha!

    ResponderExcluir