Botar cara em personagem: não trabalhamos


Se tem uma coisa nessa vida que eu não sei fazer é fan casting por um motivo bem simples: com raras exceções, não sou capaz de botar cara nos personagens. Consigo imaginar alguns detalhes genéricos de descrições físicas como tatuagens, cicatrizes ou cores de cabelo, mas o rosto mesmo sai algo muito parecido com o slender man que eu vou poupar vocês de ter que ver gif por aqui porque acho que todo mundo quer dormir à noite sem pesadelos. Mas o que sai na minha cabeça é mais ou menos a mesma coisa que pegar uma pessoa e tacar muito efeito blur na cara dela. Ou algo meio A viagem de Chihiro.


Talvez esse seja um dos motivos pelos quais acabei me desligando de descrições físicas a ponto de ficar meio sem paciência quando elas existem em excesso numa história. Acabei ficando muito mais apegada a traços de personalidade e trejeitos. Não é à toa que gosto tanto do Scott Westerfeld e que, apesar de estar lendo muito lerdamente, tô simpatizando muito com a Maggie Stiefvater: a economia nas descrições físicas me agrada porque pra mim elas não são tão importantes assim.

Mas também tem outro detalhe que acaba me deixando desligada da aparência de personagens dos livros: eu tiro uma espécie de “licença poética” quando consigo imaginar a carinha deles. O que significa que mesmo que a autora diga que fulana é loira ou que fulano é alto, se eu encasquetar que a fulana é careca e o fulano é baixinho, não importa quantas vezes a aparência deles seja martelada durante a leitura: na minha cabeça é assim e pronto, e até hoje isso nunca atrapalhou a minha leitura. Isso quando eu não grudo a cara do autor na do personagem, ou da pessoa na capa do livro.

Às vezes isso gera situações um pouco inusitadas, como por exemplo meu fan casting pro Morpheus de O lado mais sombrio  da A. G. Howard ser o Ney Matogrosso, e outras em que acabo apelando pro meu fan casting padrão. É que tem algumas vezes em que realmente quero saber a cara daquele personagem, mas por causa do meu desligamento das descrições, acabo enfiando no molde deles algumas caras que invariavelmente enfio em todo e qualquer personagem que aparece na minha frente quando caio nessa situação. Por exemplo, tenho uma facilidade bem grande em fancastear a Camila Queiróz e a Zendaya pra praticamente qualquer personagem feminina. Se a palavra mãe está associada à personagem, grandes são as chances da Amy Poehler pular na minha frente. Ultimamente meu "top 3" personagens masculinos andam se revezando entre Idris Elba, Jason Momoa e Gabriel Leone.

Já tem até o ship pronto com a Camila Queiróz
Esse fan casting padrão muda às vezes. Antes da Camila Queiróz eu revezava muito entre a Kat Dennings e a Kristen Stewart. Dependendo da personalidade, também acho muito fácil grudar a cara da Taylor Swift e da Gina Torres.

Ou vai tudo um boneco palito mesmo.
oi

Isso tudo acaba me dando uma vantagem: dificilmente implico com os atores escalados pra filmes baseados em livros. É muito raro olhar pra algum ator ou atriz e pensar “não foi assim que eu imaginei“. Aliás, pra falar a verdade, até agora a única desvantagem que encontrei em não ligar pra descrições físicas é que quase nunca consigo pensar “MEU DEUS FULANO É A CARA DO PERSONAGEM TAL” e eu queria muito conseguir montar tipo um dreamcast pra algum dos meus livros preferidos.

Mas tenho certeza de que, se eu tentar, vai sair algo como a versão slender man da Tatiana Maslany em Orphan Black e né, ninguém quer um casting com, sei lá, dez slender man. Talvez dez Gina Torres.

2 comentários :

  1. Ah, eu também tenho uma dificuldade imensa em colocar cara nos personagens, e isso é muito frustrante! Então eu basicamente faço que nem você. Não a questão do slender, mas de ter caras padrão para tipos de descrição. Moreno? Ben Barnes. Loiro? Jesse Spencer. Morena? Kim Kardashian (não sei porquê). Loira? Chloe Grace Moretz ou Amanda Seyfried. Acho que eu não tenho muita criatividade.

    Só que apesar de não me prender muito ao fan casting, eu confesso que não curti a escolha de Robert Pattinson como Edward em Crepúsculo (me julguem! :P). Ele não representava nem metade de toda a "gloriosa beleza" do personagem nos livros. XD

    ResponderExcluir
  2. @Samara_MaiMa
    MDS AGORA EU QUERO A KIM KARDASHIAN INTERPRETANDO TODO MUNDO TAMBÉM! E quando comecei a ler Crepúsculo já tinham divulgado o elenco do filme, então nunca consegui botar outra cara que não fosse a do Pattison!

    ResponderExcluir