Libib e o ápice da procrastinação produtiva


Não lembro se vi no twitter ou em algum post do tumblr, mas era algo mais ou menos como o ápice da procrastinação produtiva ser você começar a fazer uma coisa pra evitar fazer outra.


Então eu tinha que terminar post pra Pólen, fazer post aqui e escrever outras coisas. As outras coisas eu preciso esperar alguns dias pra poder me concentrar direito, então fico por enquanto esquematizando o que precisa. O post pra Pólen tava com o esqueleto pronto. Post pra cá precisava ser feito. Então o que eu fiz?

Obviamente, nada disso. E lá fui eu me perder nos links do Book Riot, por culpa da Tassi do Nem um pouco épico. Daí que um dos últimos posts de lá era uma lista dos posts mais acessados da semana, e um desses links levava pra um post indicando aplicativos pra coisas livrísticas. Então resolvi testar um deles, no caso pra catalogar meus livros. Pra isso, eu precisava primeiro limpar a estante. Tanto a limpeza quanto a catalogação eram coisas que eu precisava fazer já tem um tempinho, então taí o ápice da procrastinação produtiva. Yay.

Já uso um aplicativo relacionado a livros, o do Goodreads, e gosto bastante dele. Poderia usar pra catalogar os livros? Poderia. Mas eu uso o Goodreads pra achar coisas pra ler, capas bonitas e manter histórico de leitura, então queria achar outro aplicativo que fosse mesmo só pra deixar salvo o que eu tenho. Eu juro que na minha cabeça isso fez sentido. Então resolvi usar o Libib.

Depois de criar a conta, é só criar a biblioteca com o nome que você quiser e escolher se prefere colocar os livros manualmente ou usando o scan pra código de barra deles. Usei o scan pra ver como era, e é bem mais fácil. Por enquanto cataloguei uma estante, e por enquanto ele só não achou um livro infantil que eu vou ter que colocar manualmente (obviamente os livros sem código de barras também vão ser colocados na marra mesmo).

Depois disso, dá pra colocar classificação (sistema de até 5 estrelas, e dá pra colocar meia estrela!), tags, editar as informações, colocar data de início e término da leitura e outras informações. Tudo isso dá pra fazer pelo app, mas também tem como fazer pelo computador mesmo (que eu achei um pouco mais prático).

Acho que os únicos defeitos que vi no app por enquanto é que ele não mostra as capas dos livros a não ser que você clique neles, e não dá pra deixar o mesmo livro em mais de uma biblioteca. Por exemplo, não dá pra ter uma chamada "tenho" e uma "na fila" e ter o mesmo livro nas duas. Dá pra resolver isso usando as tags ou deixando as listas todas separadas, mas achei meio chato. Ah, e não tem em português, então isso pode ser um empecilho pra quem não fala a língua. De qualquer maneira, vou continuar usando por um bom tempo.



E no final das contas, limpar/catalogar as estantes ficou um trabalho meio sacal, então o que eu fiz? Larguei as estantes e vim fazer o post pro blog.

Procrastinação produtiva é essa maravilha mesmo.

2 comentários :

  1. Oi Mareska! Eu também sou meio a louca da procrastinação e da organização da estante em diversos aplicativos digitais.
    Tenho conta no Skoob e no Goodreads e mantenho as duas atualizadas. Por que né, por que não? :P
    Mas uma coisa que me impressionou no Libib foi o layout. Ele é de longe muito mais bonito e interessante do que o do Skoob e do Goodreads juntos. A impressão que eu tenho é que eles pararam no tempo, lá nos "idos" dos anos 2000, e tem uma vibe "aceita aí".
    Agora estou aqui debatendo comigo mesma se vale a pena ter mais uma estante virtual, "só" porque ela é indiscutivelmente a mais bonita de todas?! O.o
    Obrigada por voltar com seus textos. Eu estava sentindo falta já. ^.^
    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Skoob eu não uso muito, mas tô tentando atualizar aos poucos. Goodreads podia mesmo ter um layout mais bonitinho!

      E obrigada <3

      Excluir